Itabela: O perigo continua rondando o trevo da BR-101

231

Caminhões parados, contramão, invasão de sinal, tudo parece normal, sem nenhuma fiscalização

Já vai longe o tempo em que o trevo da BR-101 e a praça ao lado, em Itabela, tinham fiscalização e os condutores de veículos obedeciam a sinalização antes ali existente, mas hoje já completamente destruída, jogando por terra todo um trabalho social e de cidadania feito pelo outrora Conselho Cidadão.

É só ficar por alguns instantes parado em qualquer ponto do trevo para constatar todo tipo de transgressão às leis do trânsito, desobediência aos mais elementares conhecimentos de sinalização, desrespeito a pedestres, numa área sem nenhuma proteção e segurança principalmente para crianças, senhoras e idosos que por ali transitam, com os motoristas não se dignando a perder um segundo sequer para deixar essas pessoas atravessarem o local com segurança.

Leitor do CliC 101 informa que pôde constatar em poucos minutos um cidadão num carro branco com placa de aluguel entrar em velocidade pela contramão na rua ao lado do mercado ETA, onde uma placa está bem à vista, quase atropelando um homem e assustando um motorista que trafegava corretamente em sentido contrário; na praça, caminhões estacionados e parados, impedindo o livre trânsito na área, atrapalhando o acesso de ônibus à Estação Rodoviária e de veículos para abastecimento ao posto de combustíveis ali localizado; e na travessia da BR-101, motoristas não fazem o contorno correto nas rotatórias, entrando pela contramão, vindo da pista e atravessando direto para o lado contrário, sem contar aqueles que passam no sistema de radar acima da velocidade permitida, atravessam o perímetro urbano como se estivessem num autódromo, e também não param para as pessoas atravessarem a pista.

Quem sabe com a chegada do novo gestor alguma coisa seja feita concretamente para acabar com esses eternos problemas, implantando a fiscalização municipal, ou trabalhando em parceria com as polícias Militar e Rodoviária Federal para coibir tantos abusos dos transgressores da lei e dos mais elementares princípios de cidadania.


Fonte/Reprodução: CliC101