Morre em Bauru a líder indígena Jupira, aos 60 anos

Jupira Terena foi criada na aldeia Kopenoti, na reserva de Araribá, em Avaí (SP).

Servidora da Funai, ela ficou conhecida por sua luta pela preservação da cultura de seu povo.

Morre em Bauru a líder indígena Jupira, aos 60 anos Arquivo pessoal A líder indígena Jupira Manoel Sobrinho, conhecida como Jupira Terena, de 60 anos, foi enterrada na manhã deste sábado (1º), em Bauru (SP), um dia depois de morrer no Hospital de Base, onde estava internada para tratamento de problemas cardíacos. Jupira Terena nasceu em Araçatuba (SP) e foi criada na aldeia Kopenoti, uma das que integram a reserva de Araribá, em Avaí (SP). Jupira era servidora pública e atuou na Fundação Nacional do Índio (Funai) de Bauru.

Antes de voltar à cidade para o tratamento médica, a líder fazia trabalho para o órgão na reserva nacional do Xingu, no Mato Grosso. A líder ganhou projeção por sua luta pela preservação a cultura indígena.

Jupira tentou carreira política e disputou duas eleições, primeiro a vereadora, em Bauru, em 2016, e dois anos depois à Câmara Federal.

Atualmente, estava filiada ao PSOL, que publicou nota de pesar destacando sua "luta pelas populações indígenas de todo o país".

Jupira foi enterrada no cemitério do Jardim Redentor.

Veja mais notícias da região no G1 Bauru e Marília.

Categoria:SP - Bauru e Marília