Sobe para 252 número de mortos em terremoto na Indonésia, a maioria crianças

Por g1

 


Foto aérea de 22 de novembro de 2022 mostra o estrago provocado por terremoto em Cianjur, na Indonésia — Foto: Antara Foto/Raisan Al Farisi/Reuters

Foto aérea de 22 de novembro de 2022 mostra o estrago provocado por terremoto em Cianjur, na Indonésia — Foto: Antara Foto/Raisan Al Farisi/Reuters

O número de mortos após o terremoto que atingiu a Indonésia na segunda-feira (21) subiu para 252, informou o governo local nesta nesta terça-feira (22). Há ainda 31 desaparecidos, milhares de feridos e 7.060 pessoas que tiveram de deixar suas casas por conta do tremor, que atingiu Java e foi sentido em Jacarta.

O diretor da Agência Nacional de Resgate e Buscas do governo indonésio, Henri Alfiandi, afirmou que a maioria das vítimas eram crianças que estavam na escola no momento do tremor, que ocorreu as 13h no horário local. Alfiandi afirmou ainda que o estado das estradas e de edifícios dificulta muito os trabalhos de buscas.

Segundo o Serviço Geológico dos Estados Unidos - que registra tremores no mundo inteiro -, o epicentro foi em Cianjur, na região ocidental de Java, a principal ilha do país e que fica a cerca de 75 quilômetros da capital do país, Jacarta.

O presidente da Indonésia, Joko Widodo, viajou à região nesta terça-feira para acompanhar os trabalhos de busca.

Autoridades de Cianjur disseram dezenas de prédios foram total ou parcialmente danificados. Houve também muitos feridos por conta das réplicas - em apenas duas horas após o tremor principal, a agência geofísica do país registrou 25 delas.

O tremor de magnitude 5,6, que aconteceu a uma profundidade de 10 km, foi fortemente sentido na área metropolitana de Jacarta, que tem centenas de prédios comerciais. Os arranha-céus da capital balançaram por mais de três minutos, e alguns foram evacuados.

"Muitas pessoas também sofreram fraturas porque ficaram presas nos destroços dos edifícios", afirmou o chefe de administração de Cianjur, Herman Suherman, ao canal Metro TV. "Isso é de um hospital, há quatro hospitais em Cianjur".    "O terremoto foi tão forte. Meus colegas e eu decidimos sair de nosso escritório no nono andar com escadas de emergência", contou Vidi Primadhania, funcionário público do sul de Jacarta.

A Indonésia, um vasto arquipélago de mais de 270 milhões de pessoas, é frequentemente atingida por terremotos, erupções vulcânicas e tsunamis devido à sua localização no “Anel de Fogo”, um arco de vulcões e falhas geológicas na Bacia do Pacífico.

É incomum, no entanto, que os tremores sejam sentidos em Jacarta.

Em fevereiro, um terremoto de magnitude 6,2 matou pelo menos 25 pessoas e feriu mais de 460 na província de Sumatra Ocidental. Em janeiro de 2021, um terremoto de magnitude 6,2 matou mais de 100 pessoas e feriu quase 6.500 na província de West Sulawesi.

Um forte terremoto e tsunami no Oceano Índico em 2004 mataram quase 230 mil pessoas em mais de dez países na região, mas a maioria das mortes ocorreu na Indonésia.

Categoria:Destaques