Em sabatina com ouvintes, Lula diz que vai respeitar decisão da comunidade acadêmica para definir novos reitores

Em sabatina com ouvintes, Lula diz que vai respeitar decisão da comunidade acadêmica para definir novos reitores

Petista foi o primeiro dos candidatos à Presidência da República a participar da Sabatina do Ouvinte. Ele afirmou que a atual metodologia de escolha de novos reitores para as universidades pode ser revista para ser mais democrática e prometeu não interferir na eleição interna. Além de outros assuntos, o ex-presidente também falou sobre a situação do sistema de saúde do país após a pandemia. 

  • DURAÇÃO: 00:11:48

  •  
  •  
  •  
  •  
  • Copie o código abaixo para usar no seu site:

    Código copiado!

Lula, ex-presidente e agora candidato à presidência pelo PT. (Foto: Bruno Rocha/Agencia Enquadrar/Agencia O Globo) (Crédito: )

Lula, ex-presidente e agora candidato à presidência pelo PT. (Foto: Bruno Rocha/Agencia Enquadrar/Agencia O Globo)

Luiz Inácio Lula da Silva foi o primeiro dos candidatos à Presidência da República a participar da Sabatina do Ouvinte da CBN nesta segunda-feira. Questões sobre a pandemia, amazônia, agronegócio e educação foram abordadas por eleitores.

Ao ser perguntado como irá proceder com a questão das eleições para reitor e se não seria o momento de propor metodologia de eleições diretas em que professores, técnicos e alunos possam eleger os seus representantes, o ex-presidente prometeu não interferir na eleição interna das instituições. O petista afirmou que atual metodologia de escolha de novos reitores para as universidades pode ser revista para ser mais democrática.

‘Sempre foi assim. O mais votado é indicado pelo presidente da República. No meu caso, eu não tinha lista tríplice. O mais votado era indicado. Votavam numa lista tríplice professores, funcionários e estudantes. Podemos discutir com os reitores o que você está propondo. Fui o único presidente que se reunia com todos os reitores. Podemos discutir uma nova metodologia. Por exemplo, a eleição pode ser em dois turnos para que a pessoa que eleita seja representativa da maioria das comunidades científica, estudantil e de funcionário. De qualquer forma, não será uma escolha pessoal do presidente’, comentou Lula.

Sobre o pós-pandemia, Lula respondeu ao questionamento de um ouvinte sobre a saúde mental da população. Ele lamentou o aumento dos casos de depressão e suicídio, acusando o atual presidente de descaso com a Covid-19, e prometeu contratar psiquiatras e psicólogos para reforçar o atendimento do SUS. 'Vamos ter que fazer um esforço muito grande para correr atrás do tempo perdido', disse.

A Sabatina do Ouvinte é um tipo diferente de Sabatina com os principais candidatos à Presidência da República. A CBN encaminhou aos candidatos perguntas enviadas pelos ouvintes, em áudio, e eles responderam diretamente aos ouvintes, também em áudio, quais as propostas deles para os temas que preocupam os brasileiros.

A CBN convidou os quatro candidatos mais bem colocados na pesquisa Datafolha divulgada no dia 18 de agosto. A ordem de veiculação segue o desempenho deles no levantamento. Além de Lula, foram Jair Bolsonaro (PL), Ciro Gomes (PDT) e Simone Tebet (MDB).

Jair Bolsonaro concordou em participar do quadro, mas não encaminhou as respostas no prazo determinado.

Categoria:Destaques