À essa altura, você já deve ter assistido ao novo clipe de Lana Del Rey. O vídeo saiu nesta terça (21) e gerou bastante burburinho, especialmente por ser um lançamento inédito da cantora desde o álbum Honeymoon.

O clipe é mais um trabalho audiovisual muito bem feito. Com direção de Rich Lee (responsável por clipes como de “Clumsy”, da Fergie), o vídeo começa em preto e branco até o super colorido, representando as descobertas do amor quando se é jovem.

Enquanto artistas como Beyoncé e Katy Perry investem na crítica social e política para lançar seus hits pop – que é uma interessante tendência atual – Lana Del Rey já mostrou que não seguirá pelo mesmo caminho. A cantora até já foi criticada por não se posicionar sobre essas questões e não levantar bandeiras sociais (certa vez, disse que não se considera feminista). Em tempos de Donald Trump, muros e exaltação das minorias, não abordar estes temas pode parecer um tiro no pé, mas a cantora não se mostra preocupada com isso.

De qualquer forma, “Love” pode ser considerada sim, como uma música de posicionamento. Em tempos sombrios e de divisão política e social tão grandes em todo o mundo, tudo o que nós precisamos é de mais empatia e amor (como já dizia os Beatles). Nesse viés, o singelo clipe de Lana Del Rey é mais que um lançamento puramente estético e “pasteurizado”: é também um recado para os jovens, seu grande público-alvo. “Olhe para vocês, crianças, vocês sabem que são as mais legais/O mundo é de vocês e vocês não podem recusá-lo/Viram tanta coisa que poderiam deixá-los tristes (..) Mas não importa, porque é suficiente ser jovem e amar”. Lana Del Rey mandou o recado.


Fonte/Reprodução: Cifra Club News