Lagoa Grande em Foco.

A primeira morte com suspeita de febre amarela no estado foi registrada, nessa segunda-feira (23), na cidade de Cândido Sales, sudoeste da Bahia.

A vítima, um homem de 35 anos, trabalhava em Minas Gerais e veio a óbito no Hospital Municipal Deputado Luís Eduardo Magalhães.

Ontem, o Ministério da Saúde divulgou que a Bahia possuía sete casos notificados em três municípios, mas um desses foi descartado nesta terça. No entanto, segundo a Secretaria de Saúde do Estado da Bahia (Sesab), outros dois casos “importados” (com origem da infecção em Minas Gerais) estão sendo investigados, entre eles o de Cândido Sales. Anteriormente, o ministério havia confirmado um caso, mas ontem o órgão voltou atrás e afirmou que não há nenhum caso confirmado no estado. Até o momento, foram registrados quatro casos em Coribe, no Extremo Oeste Baiano, dois em Teixeira de Freitas – sendo que um foi descartado laboratorialmente –, no Sul baiano, e outro em Itiúba, no Centro Norte do Estado.

Os quatro pacientes de Coribe encontram-se internados, aguardando resultados de exames, assim como o de Teixeira e o de Itiúba. Segundo a Sesab, todos os casos registrados até agora foram de febre amarela silvestre, mais frequente em região de mata ou zona rural.

Apesar do número, o secretário de saúde, Fábio Villas Boas, em reunião com prefeitos e secretários de saúde de 67 cidades localizadas em área de risco de transmissão da doença, afirmou que não há motivo para alarde. “Não existe nenhuma emergência. As pessoas podem se vacinar com calma. O nosso trabalho está sendo de prevenção contra um problema”, assegurou. No início do mês, a Sesab havia determinado a vacinação de 100% da população de 45 municípios e decidiu, recentemente, estender a imunização para mais 22 cidades.

Minas Gerais e Espírito Santo

No estado de Minas Gerais, até 20 de janeiro, havia registro de 272 casos suspeitos, sendo que 47 casos de febre amarela silvestre foram confirmados. Nas estatísticas também constam 71 óbitos suspeitos e 25 confirmados. Já no Espírito Santo, há onze suspeitas e um óbito em investigação.


Com Informações Itambé Agora/Correio da Bahia