O empresário e ex-prefeito de Pau Brasil, Marcos Santos Rocha, 60 anos, foi morto com três disparos de arma de fogo, por volta das 09:20hs, desta terça-feira (24). O empresário que é proprietário do Supermercado Brasiliano em Camacan, estava na porta de casa, situada á rua 2 de Julho, centro de Camacan, quando foi alvejado com os disparos que atingiram queixo, costelas e mão. Segundo Dr. Conceição Mota, (Seiça), ex-Secretária de saúde de Pau Brasil, Sobrinha de Marcos Rocha, os disparos que culminaram com a morte de seu tio, foram todos à queima roupa. Após ser baleado, o empresário foi levado ainda com vida para a emergência da Fundação Hospitalar de Camacan, mas já chegou sem os sinais vitais. As primeiras informações apontam que o criminoso, estava pilotando uma motocicleta e depois de ter alvejado a vítima, fugiu em alta velocidade, tomando rumo ignorado.

O corpo foi colocado no necrotério. Um carro de uma empresa funerária da cidade, fará o traslado, para necropsia no Departamento de Polícia Técnica de Itabuna (DPT). Marcos Rocha era agricultor, político e mantinha empresa do ramo de supermercado em Camacan. Ele foi preso no final dos anos 80, acusado de ser mandante da morte do então prefeito de Pau Brasil, Acácio quando e ele era o vice, mas foi solto pela Justiça, por insuficiência de provas. Marcos Rocha é irmão do ex-prefeito de Pau Brasil, Dr. Alberto (PT), que governou o município de 20013 a 2016.
Em fevereiro de 2012, a investigação do delegado Moisés Damasceno, da “Operação Esfinge” apontou Marcos Rocha, como mandante na morte do Presidente da Câmara de vereadores de Pau Brasil, Valdelins Pinheiro Matos (Pinho) (PTB), 48 anos.
O delegado Francesco Denis da Silva Santana, já entrou no caso e agora começa a investigação que culminou com o assassinato do agricultor, político e empresário Marcos Rocha.

Fonte/reprodução: CamacanBahia