Conhecido por cantar ao ser preso, MC Beijinho bomba com ‘Me Libera Nega’, já cotada pra ser um dos hits do carnaval da Bahia

Jovem de 19 anos foi detido, acusado de roubo, e ficou famoso ao cantar funk dentro do carro da polícia; música já entrou nos shows de artistas como Wesley Safadão, Luan Santana e Simone e Simaria

405

De um dos momentos mais difíceis da vida, o baiano Ítalo Gonçalves Conceição, de 19 anos, encontrou a oportunidade para realizar o sonho de viver de música. No dia 21 de novembro de 2016, o jovem foi preso em Salvador, acusado de roubar dois celulares. Ainda no carro da polícia, ao ser entrevistado por um repórter, Ítalo apresentou o refrão da música que se espalhou pela cidade e já aparece como uma das mais cotadas para ser o hit do carnaval baiano desse ano, “Me Libera Nega“. Aperta o play e confere o clipe:

O sucesso no momento da prisão (veja o vídeo) foi tão grande que Ítalo virou MC Beijinho e se lançou na carreira. Ele foi procurado pelo cantor e compositor Filipe Escandurras, autor de hits como “Lepo Lepo“, que também já gravou e incluiu a canção em seus shows. Agora, depois de gravar o clipe de “Me Libera Nega”, Beijinho foi para o estúdio preparar outras canções, pra poder fazer shows no carnaval baiano. Antes sem nenhuma perspectiva de um bom ano, o baiano agora curte o sucesso e a vida nova que a música lhe proporcionou.

“Foi uma situação complicada, mas acabou vindo para o bem. É gratificante ver isso, a Bahia toda cantando a música, pessoas de outros estados. Até um amigo da Suíça me falou que já ouviu por lá. Parentes do Rio me ligam falando que a música tá tocando lá, em São Paulo também. Aqui na Bahia é muito engraçado, todo mundo fala comigo, já me chama de Beijinho. Ou então me vê e canta ‘ô, me libera, nega!'”, conta o funkeiro.

O hit caiu no gosto também de vários artistas estourados, que já apareceram por aí cantarolando o refrão. Simone e Simaria, Luan Santana e até o jogador Daniel Alves (que agora também canta e grava música) gravaram vídeos nas redes sociais com a música. Agora, Beijinho sonha em dividir o palco com muitos desses artistas, que são ídolos dele.

“É muito gratificante. É uma música que tem um sentimento e é muito bom ver todos usando esse mesmo sentimento. Fico lisonjeado. Gostaria de cantar ela com o Bell Marques. Nossa, com aquela guitarra dele ia ficar impressionante. Simone e Simaria, Wesley Safadão, Márcio Victor, todos eles…”, diz Beijinho, que explica o tal “sentimento” da música.

“É o amor, é a vontade de um beijo. O cara pede um beijo e diz que depois vai dar mais um e quer que a nega libere o beijo”, conta, explicando que a música é inspirada numa história real, que ele mesmo viveu. “Na época funcionou, a nega liberou. No clipe, é outra nega, não a da história. Mas funciona, sim. Só cantar com jeitinho que funciona”, brinca.


Reprodução e direitos de reportagem: Multishow