Ônibus que capotou e matou sete pessoas em Poções-BA não podia fazer transporte, diz ANTT.

253

O ônibus da empresa Cida Transportes, que capotou na madrugada desta quinta-feira (29), na BR-116, deixando sete mortos – entre eles, uma criança – e 22 feridos, não tinha autorização para fazer transporte de passageiros, segundo a Agência Nacional de Transportes Terrestres (ANTT). O órgão confirmou que a companhia não tinha cadastro na agência, o que torna o transporte de pessoas irregular. A Polícia Civil investiga o caso.

O acidente aconteceu no Km 748, por volta das 4h50. Entre os mortos, seis morreram no local. Um dos socorridos, um adulto não resistiu aos ferimentos e morreu no Hospital de Base, em Vitória da Conquista, para onde tinha sido encaminhado. As outras 22 pessoas socorridas estão no Hospital de Base e na Unidade de Pronto Atendimento (UPA), em Poções.

O ônibus seguia com 50 pessoas de Arcoverde, em Pernambuco, para São Paulo, quando, ao passar pela BR-116, o veículo perdeu o controle e capotou, após cair em uma ribanceira.

Segundo a Polícia Rodoviária Federal (PRF), o motorista do coletivo, Alan Silva Santos, 28 anos, relatou ainda no local do acidente que trafegava pelo declive na terceira faixa da pista, quando se assustou com uma carreta que seguia no sentido contrário. Com isso, ele perdeu o controle e acabou saindo da pista.

Não há informações sobre o estado de saúde dos outros 22 passageiros. As causas do acidente estão sendo investigadas pela Polícia Civil.


Fonte/Reprodução: Itambé Agora