Sulbahianews/Uinderlei Guimarães

A Polícia Civil concluiu ontem, segunda-feira, 5 de dezembro, o inquérito que investiga o esquema de tráfico que funcionava junto ao restaurante de comida japonesa, Manzuko, em Teixeira de Freitas.

De acordo com o delegado titular da Delegacia de Tóxico e Entorpecentes (DTE/Draco), o casal proprietário do estabelecimento, Daniel Salvador de Oliveira Lopes e Bertha Batista Venturim, foram indicados por tráfico de drogas e associação.

Daniel que já tem passagens por uso e tráfico em Minas Gerais, permanece preso na unidade da Polícia enquanto Bertha segue detida em prisão domiciliar, medida cautelar de Prisão concedida em caso de acusadas com filhos menores de 12 anos que ainda necessitam de cuidados. No caso de Bertha, o casal possui uma filho de 5 anos.

De acordo com o delegado, o cultivo da droga na varanda do apartamento do casal, acondicionamento em móveis da casa, cultivo também no jardim do restaurante e acondicionamento dos entorpecentes no escritório do estabelecimento, deixam claro o conhecimento e participação da esposa de Daniel no esquema de tráfico.

incineracao

Nesta terça-feira, a DTE incinerou parte das drogas aprendidas no Manzuko. As mudas de maconha, hidropônicas, as sintéticas (Ecstasy e pontos de LSD) passam por exames da Polícia Técnica em Salvador.

Apesar da conclusão do inquérito, o delegado Marco Antônio disse que as investigações sobre o caso ainda continuam.


Fonte/Reprodução: sulbahianews